Prática inovadora aplicada no interior do Amazonas é um dos destaques da premiação

Prática inovadora aplicada no interior do Amazonas é um dos destaques da premiação

O Comitê de Julgamento do Prêmio Guerreiro Ramos de Inovação na Gestão Pública elegeu, na última terça-feira (3), na sede do Conselho Federal de Administração (CFA), os vencedores da edição 2019 da premiação. Nesta sexta-feira (6) a Ata foi aprovada pelo Plenário do CFA.

“Os inscritos apresentam trabalhos que são, cada vez mais, utilizados por profissionais de Administração – a fim de proporcionar maior visibilidade e reconhecimento em suas atividades no setor público, estimulando o desenvolvimento e o compartilhamento de práticas inovadoras de gestão e de pesquisas científicas”, afirmou o vice-presidente do CFA e coordenador do Comitê de julgamento do prêmio, Rogério Ramos.

Segundo o diretor da Câmara de Gestão Pública (CGP) da autarquia, Fábio Mendes Macêdo, “o prêmio recebeu 39 inscrições de trabalho, sendo que destes 25 atenderam aos critérios de elegibilidade estabelecidos no regulamento e no edital do concurso, totalizando 2 inscritos para a categoria Pesquisa Científica e 23 para a categoria Práticas Inovadoras.

A partir de uma análise criteriosa, a comissão avaliou todos os trabalhos e decidiram por consenso classificar os seguintes vencedores:


Além de Rogério Ramos e Fábio Mendes, participaram do Comitê julgador a vice-diretora da CGP, Ivany Rosa; o coordenador da Câmara de Inovação na Gestão Pública do CRA-ES, Manoel Carlos; o professor e mestre do Instituto Federal de Brasília, Elias Vieira de Oliveira; o coordenador e o colaborador da Câmara, Rodrigo Moura e Marcelo Gomes, respectivamente.

Sobre o Prêmio

O Prêmio Guerreiro Ramos de Gestão Pública foi criado em 2010 para homenagear Alberto Guerreiro Ramos, professor brasileiro que teve grande relevância política e acadêmica e teve sua reformulação a partir desta edição que trouxe assuntos práticos da gestão pública, valorizando os profissionais que atuam neste segmento. Por meio dele, o CFA resgata e valoriza o saber construído no pensamento crítico em conexão com a realidade social elaborado por Guerreiro Ramos.

Além disso, com a premiação, o Conselho reconhece os profissionais que, no exercício da atividade pública e empresarial, têm responsabilidade de repensar e desenvolver as organizações, se revelando capaz de promover a participação social e a cidadania.

Assessoria de Comunicação CFA

Próximo postRead more articles